Foro Continental de Solidaridad con Cuba en República Dominicana

La Santa Mambisa

Tomado de Juventud Rebelde

 El VIII Encuentro Continental de Solidaridad con Cuba arrancó este jueves en esta capital con la presencia de 225 delegados de 19 países a los que se irán sumando nuevas delegaciones que confirmaron su llegada.

El acto inaugural se celebró en el Aula Magna de la Universidad Autónoma de Santo Domingo (UASD), que estuvo colmada de participantes e invitados que coreaban la consigna: Fidel, Fidel, que tiene Fidel, que los imperialistas no pueden con él.

Las palabras de bienvenida fueron pronunciadas por el rector de la UASD, Iván Grullón, quien reconoció la solidaridad de Cuba con el mundo entero y puso como ejemplo la presencia en el acto del Comandante del Ejército Rebelde Delio Gómez Ochoa que luchó contra la tiranía trujillista (1930-61).

Ver o post original 350 mais palavras

Educadores reagem a projeto “Escola sem Partido”

A Rebeldia crítica é a maior virtude do intelectual

No momento em que ganham força e se alastram pelos Legislativos do país, os projetos de lei que dizem defender a “neutralidade do ensino”, por meio da proibição da “doutrinação ideológica” nas escolas, começam a ter a sua legitimidade questionada.

Nesta semana, 20 dos colégios particulares mais tradicionais de São Paulo se manifestaram contra os projetos –entre eles, Santa Cruz, Mackenzie, Bandeirantes e Vera Cruz–, argumentando que eles podem “cercear e até inviabilizar o trabalho pedagógico”.

São quatro projetos do tipo na Câmara dos Deputados e um no Senado, além de propostas em 7 Assembleias Legislativas e 12 Câmaras Municipais. Quase todos os projetos reproduzem o texto do programa Escola sem Partido, idealizado em 2004 pelo advogado Miguel Nagib, procurador paulista.

O Escola sem Partido já foi aprovado em Alagoas e em quatro municípios, mas foi vetado pelos Executivos, sob a alegação de ser inconstitucional. No Distrito Federal e no…

Ver o post original 391 mais palavras

Por que é importante votar contra o Escola Sem Partido?

Realmente temos que lutar contra mais essa forma de calar ainda mais as consciências estudantis!

A Rebeldia crítica é a maior virtude do intelectual

O Senado Federal abriu uma consulta pública sobre o Programa Escola Sem Partido, que alega combater a “doutrinação ideológica” nas escolas.

Por que é importante votar CONTRA?

Porque esse projeto abre brechas para perigosos desdobramentos – afinal, quem vai diferenciar o que é doutrinação ideológica do que é estímulo à autonomia, capacidade crítica, livre manifestação assegurada pela Constituição?

Porque há hoje uma escassez de entendimento sobre a profundidade dos dilemas que vivemos na educação brasileira. Veja só: o projeto de lei do Escola Sem Partido diz que o professor não deveria se aproveitar da “audiência cativa” dos alunos para promover seus próprios interesses. Onde está o dilema maior aqui? O professor se aproveitando de uma “audiência cativa” de alunos ou a própria existência de um formato escolar que cultiva essencialmente a transmissão de conteúdos, sustentada por uma hierarquia onde quem é autoridade impõe sua voz?

Porque quanto mais tempo dedicado em mudanças na área…

Ver o post original 93 mais palavras

Para dominar a mente de uma pessoa, ensine a valorizar o que te interessa e a desvalorizar o que interessa a ela

Educação Política

Por Regis Mesquita Algumas pessoas se perguntam: porque a mídia (jornal, rádio, internet, etc) tem tanto poder se as pessoas juram que não são influenciadas por elas? São raras as pessoas que assum…

Fonte: Para dominar a mente de uma pessoa, ensine a valorizar o que te interessa e a desvalorizar o que interessa a ela

Ver o post original

Escola sem Partido e a educação para o mundo de hoje: mensagem para o José

Pois é amigo Arnaldo essa conversa soa mais como “escola sem política” ou como alguns (ditos) governos gostam de fazer “escola sem aulas de filosofia e história, sem debate e sem merenda”
Parabéns concordo plenamente com você!
E mesmo sem sua autorização já te “rebloguei”!

Aprendiz De Professor

Por Arnaldo V. Carvalho

Ontem o José, meu colega de turma, levantou a bola do Escola sem Partido, enviando-me o pedido para que eu apoie o projeto de lei. Respondi-lhe com a mensagem abaixo, aqui publicada com o desejo de que seja útil a mais pessoas, ou ao menos que se faça conhecer minha posição mais básica sobre o tema:

“Perdoe José. Sou contra a lei, pois considero a escola cenario de discussao, pluralidade e tolerancia. Tenho cinco filhas, sendo que fui pai aproximadamente aos 20, aos 30 e aos 40.

Isso significa que estou há três gerações frequentando escolas (fora minha propria experiencia de aluno). Nunca vi aplicaçao de ideologia de gênero. Já vi homofobia e intolerancia religiosa. E muita. Já vi professores se posicionarem politicamente. Uma ou outra voz, que fizeram as crianças trazerem discussoes para casa. Já vi também minhas filhas terem contato com tribos de adolescentes…

Ver o post original 184 mais palavras

Nenhum Papa foi tão longe na condenação ao capitalismo:Michael Löwy

Leonardo Boff

 

Michael Loevy é conhecdo neste blog. É um conhecido filósofo e sociólogo da religião, franco-brasileiro. Deu uma entrevista no dia 21 de junho ultimo no Correio da Cidadania. Vale ouvir uma voz que vem de fora e com autoridade: Lboff

Eis a entrevista.

Quem é Papa Francisco? O que pretende?

Gostaria, antes de responder sua pergunta, de homenagear a memória do fundador do Correio da Cidadania, meu querido amigo e companheiro de lutas Plínio de Arruda Sampaio, um cristão socialista comprometido com a luta do povo brasileiro por sua emancipação, um adversário intransigente da ditadura militar, do latifúndio, do imperialismo e do perverso sistema capitalista. Sua vida foi um exemplo de coerência ética e política, de dignidade e de coragem.

Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco, não era considerado um homem de esquerda. Seu comportamento durante a ditadura militar argentina é um exemplo de “pecado…

Ver o post original 1.768 mais palavras