O povo do México deu um exemplo ao mundo

Leonardo Boff

Nos dias 19 e 23 de setembro, o México foi sacudido por dois terremotos, um de magnitude 7,1 e outro de 6,1 da escala Richter, atingindo 5 Estados, dezenas de municípios inclusive a capital, a Cidade do México, colapasando centenas de casas e produzindo rachaduras em  outras centenas de edifícios. Belíssimas igrejas como a de São Francisco de Assis em Puebla tiveram suas torres derrubadas. Todos se lembram ainda do terrível terremoto de 1985 que vitimou mais de dez mil pessoas. Este, embora forte, vitimou cerca de 360.

Estando posteriormente no México e em Puebla a convite para palestras, pude verificar in loco os estragos e o trauma deixado nas pessoas.

Mas o que chamou a atenção geral foi o espírito de solidariedade e de cooperação do povo mexicano. Sem que ninguém as conclamassem, milhares de pessoas,  especialmente os jovens, se puseram a remover escombros para salvar as vítimas soterradas…

Ver o post original 570 mais palavras

Anúncios

Direito ao egoísmo

blog da Revista Espaço Acadêmico

Pe. ALFREDO J. GONÇALVES

A liberdade sem limites, sem muros e sem leis habita hoje a visão de grande parte das pessoas. Liberdade aqui vem normalmente entendida como o “direito de fazer o que se quer”. Algum tempo atrás se dizia que “a minha liberdade começa onde termina a do outro”. As duas fórmulas dão asas ao egoísmo desenfreado em que nos movemos atualmente. De uma parte, a expressão “fazer o que se quer” ignora a existência e os direitos dos demais seres humanos. De outra, se a minha liberdade depende do término da liberdade do outro, esta, de igual modo, pode impor-se arbitrariamente sobre minha existência e meus direitos. Em ambos os casos, desemboca-se facilmente no beco sem saída da tirania e submissão.

As coisas se agravam quando estão em jogo as reservas naturais do planeta Terra, a luta pela preservação do meio ambiente e a busca de fontes…

Ver o post original 495 mais palavras

A aventura do MP no caso dos “recibos têm de ser falsos” (Vídeo)

Luíz Müller Blog

Advogado

A distorção do papel do Ministério Público e, muito especialmente, da fúria condenatória com que trabalha a tal “Força Tarefa” de Curitiba fica expressa, em toda a sua monstruosidade, neste pedido de perícia feito em relação aos recibos apresentados pela defesa de Lula no inacreditável caso do aluguel de um apartamento de São Bernardo do Campo. Só isto bastaria para tornar ridículo que “o chefe da propinocracia” apontado pelo powerpoint de Deltan Dallagnol como “o maior escândalo de corrupção da história do Brasil tivesse recebido como “recompensa” de contratos bilionários um aluguelzinho “meia-boca”.Mas veja-se os termos com que os procuradores se expressam: antes mesmo de qual quer perícia, dizem que os recibos são  falsos, “confeccionados para dar falso amparo à locação simulada do apartamento” e que são uma dissimulação.“Sem margem à dúvida que os recibos juntados pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva são ideologicamente falsos, visto…

Ver o post original 255 mais palavras

Frei Betto: vote Brasil em 2018

Leonardo Boff

Estamos todos perplexos, sem saber para onde vai o país com um presidente com 97% de rejeição e uma grande desmorlização do Parlamento, com um número grande de deputados e senadores acusados ou denunciados por corrupção.Apesar disso, devemos pensar no Brasil e em seu povo que está sofrendo sob medidas que ferem direitos conquistados há décadas por muito sacrfício. Não podemos perder a esperança e deixar de crer na resiliênica, resistência e capacidade de invenção dos movimentos sociais e dos cidadãos preocupados com o  futuro comum. Esse artigo de Frei Betto é um chamado a assumir a causa Brasil e votar em quem se compromete com o país e seus bens para que não sejam alienados para estrangeiros, pondo em risco o bem-estar geral. Lboff

*******************************

Já que tudo indica que Temer permanece à frente do governo até dezembro de 2018, dado que a sua base aliada no Congresso decidiu…

Ver o post original 516 mais palavras

Aldo Arantes: Os empresários e as eleições 2018

Blog do Renato

Enquanto o Congresso discute a questão do financiamento de campanhas eleitorais procurando uma saída para a proibição do financiamento empresarial, os empresários se preparam para interferir, com muito dinheiro, no resultado eleitoral do próximo ano.

Por Aldo Arantes*

 

 

Segundo matéria de O Estado de São Paulo, de 1º de outubro, a inciativa é liderada pelo movimento Renova Brasil que visa, particularmente, a “renovação” do perfil do Congresso. Tal movimento é dirigido por Eduardo Mufarej, do Fundo Tarpon e sócio da BRF (Sadia e Perdigão) e da Somos Educação.

Dentre os empresários que estariam sendo contatados para a formação deste fundo de campanha destacam-se Jorge Paulo Lemann (ABI/IMBEV), Abílio Diniz (sócio da BRF e do Carrefour), Armínio Fraga (Ex-presidente do BC e sócio da Gávea Investimentos), Nizan Guanaes (publicitário), Jayme Garfinkel (Porto Seguro), Carlos Jereissati Filho (Iguatemi), Jorge Gerdau Johannpeter (Gerdau), Walter Schalka (Suzano), Rubens Ometto (Cosan) e Pedro Passos…

Ver o post original 851 mais palavras

Mídia, PF,MP e o tribunal de exceção instalado no país provocam morte de Reitor da UFSC

Luíz Müller Blog

Acusar sem provas, fazer grandes shows midiáticos e televisivos tem sido a tônica de instituições que deveriam zelar pela lei mais do que as pessoas comuns. E a acusação de praxe é a de “corrupto”. E o julgamento é feito através de denuncias amplamente divulgadas e julgadas pela grande mídia. As provas não existem, mas não é necessário provas. As condenações estão pré determinadas. Se um juiz de 1ª instância pode fazer o que quer para atingir seu intento de cassar e “matar” um dos maiores líderes que este país forjou em todos os tempos, por que outros juízes, delegados e Promotores não poderiam fazer a mesma coisa com qualquer cidadão? A vítima da vez foi o Reitor que levou a UFSC a ser considerada a 6ª melhor Instituição de Ensino Superior de todo o país. A nação esta a deriva, comandada por ladrões amparados pela ditadura mafio midiática que…

Ver o post original 1.197 mais palavras

Como os Militares matavam no Brasil

Luíz Müller Blog

“Minha família se dilacerou. Meu irmão torturado, morto, corpo não sabido. Minha mãe assassinada, numa pantomima de acidente, só desmascarada 22 anos depois.” Hilde Angel (Irmã de Stuart e filha de Zuzu Angel) Dia após dia se torna crescente o debate sobre uma possível intervenção militar no Brasil para conter a corrupção generalizada que assola […]

via Como os Militares matavam no Brasil — Urbs Magna

Ver o post original

No regime militar é que era bom, não tinha corrupção

Sinfonia para Madames Flácidas

Quando alguém vier com aquele papo besta, desonesto e alienado “no regime militar é que era bom, não tinha corrupção”, mostre o texto abaixo. E assinale que isso é apenas um aperitivo, a pontinha do iceberg.

Existem  milhares de fontes, centenas de livros, artigos, ensaios, monografias, teses, reportagens jornalísticas (incluindo feitos por revistas do exterior, na época, já que aqui dentro era tudo censurado) entrevistas e etc, feitos por centenas de historiadores, jornalistas, analistas políticos e etc, tanto daqueles que viveram na época como depois dela. Existe MUITA, mas MUITA coisa mesmo, basta pesquisar.

Afirmar que o regime foi bom é o mesmo tipo de “negacionismo” ou revisão histórica que alguns fazem ao propôr que o holocausto judeu nunca ocorreu ou “não era assim, isso é um complô judeu”; ou que a URSS de Stalin também “não era assim”, ou que a Inquisição da santa igreja “não era assim” e…

Ver o post original 2.934 mais palavras