Entre nós e 2018 há um abismo:Juarez Guimarães

Leonardo Boff

Juarez Guimarãesé um cientista político da UFMG extremamente arguto. Discreto e sem alardear suas interpretações, é alguém que possui um olhar crítico e certeiro sobre o que está ocorrendo no Brasil como reflexo do que está se passando no mundo: uma contrarevolução neoliberal. Estando em Porto Alegre deu, recentemente, uma entrevista a Marco Weissheimer e publicada no Sul21. Vamos reproduzi-la porque nos entrega dados de análise novos, quase sempre ausentes nos comentadores políticos conhecidos nos vários medios de comunicação. Ele alarga nosso horizonte de compreensão e nos sugere que estamos face a uma mudança de paradigma civilizatório com respeito ao tipo de sociedade que está surgindo, que anula as clássicas conquistas democráticas da cidadanis para em seu lugar colocar um estado de exepcionalidade, onde a Constituição e a soberania popular pouco contam. O cenário que nos desenha é preocupante. Mas devemos tomar consciência dos novos rumos que está tomando…

Ver o post original 3.323 mais palavras

A crise brasileira no contexto da nova guerra-fria

Leonardo Boff

O problema fundamental da crise brasileira não está na corrupção que é endêmica e tolerada pelas instânciasoficiais, porque dela se beneficiam. Se fossem resgatados os milhões e milhões de reais que anualmente os grandes bancos e as empresas deixam de recolher ao INSS, tornaria  supérflua uma reforma da Previdência.

O problema não é apenas Lula ou Dilma e muito menos Temer.  O centro da questão é a disputa no quadro da nova guerra-fria entre USA e China: quem vai controlar a sétima economia mundial e como alinhá-la à lógica do Império norte-americano, impedindo a  penetração da China nos nossos países, especialmente no Brasil pois ela precisa manter seu crescimento com recursos que  nós possuímos.

Esta estratégia começou a ser implementada com a Lava-Jato e seu juiz Sérgio Moro e a antourage de promotores, vários preparados nos USA. Proseguiu com o impeachment da presidenta Dilma via parlamento, incorporou, setores do ministério…

Ver o post original 638 mais palavras

Dirceu a Lula: Vamos lutar até o fim transformando indignação em luta

Blog do Renato

“Não haverá trégua nem rendição”, diz o ex-ministro José Dirceu, em nota de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgada nesta quinta-feira (13). Ele afirma que “a Justiça será feita por eles ou pelo povo pelo tribunal da história”.

 

“Vamos lutar até o fim transformando nossa indignação em luta e combate”, enfatizou Dirceu. “Não temos nada a perder a não ser nossa dignidade e nosso compromisso de vida com nosso povo e nossa pátria”, completou.

E concluiu: “Com grande tristeza mas com a certeza da vitória escrevi essas simples palavras. Mas meu sentimento é de revolta e fúria que espero transformar em energia e luta. Espero que todos nós estejamos à altura do momento fazendo nossa parte e cumprindo nosso dever de solidariedade sem limites a Lula”.

Com informações de agências

Ver o post original

“Você esta demitido! ” : Uma crônica do que já foi e volta a ser

Luíz Müller Blog

Nenhum texto alternativo automático disponível.

VOCÊ ESTÁ DEMITIDO

– Você está demitido.
– Virge santíssima, não brinca assim.
– É sério. Você está demitido.
– Nossa! Mas de uma hora pra outra?
– Sabe como é, a empresa vai passar por uma reestruturação.
– Puxa, eu trabalho há 27 anos aqui, nunca trabalhei em outro lugar.
– Pois é. Chamei o senhor aqui para negociar.
– Negociar o quê?
– Os termos da demissão em comum acordo.
– Como assim? Não tem nada de comum acordo. Estou sendo demitido. E sem justa causa.
– A causa é justa, na verdade. Entenda. É a crise. Mas de fato não podemos caracterizar como justa causa. Uma pena.
– Então não tem o que negociar.
– Sabe o que é? A gente quer contar com o senhor no futuro. Como colaborador, entende?
– Não. Não entendo.
– Seus serviços. O…

Ver o post original 480 mais palavras

“Casamento ostentação” de filha de Ricardo Barros é marcado por protesto e “chuva de ovos”

Luíz Müller Blog

Da Revista Fórum

Escracho no casamento de Maria Victória Borghetti Barros, deputada estadual e filha do ministro da Saúde, foi um protesto contra as reformas do governo Temer, apoiadas pela família Barros, e uma forma de escancarar a “ostentação” da cerimônia, feita em uma igreja de escravos e com festa em estrutura considerada ilegal. Confira 

Por Redação, com Brasil de Fato 

O casamento da deputada estadual Maria Victória Borghetti Barros (PP) com o advogado Diego da Silva Campos, na noite desta sexta-feira (14), teve bem mais participantes do que o planejado pelos noivos. Além dos cerca de mil convidados, centenas de manifestantes ocuparam a região do Largo da Ordem, Centro de Curitiba. A concentração foi maior em frente à Igreja do Rosário e ao Palácio Garibaldi, locais da cerimônia religiosa e da festa, respectivamente.

A deputada é filha de Ricardo Barros, ministro da Saúde do governo Michel Temer, e de Cida…

Ver o post original 378 mais palavras

Fundações divulgam nota de apoio ao ex-presidente Lula

Blog do Renato

Representantes das Fundações Maurício Grabois (PCdoB), Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT) e Perseu Abramo (PT) se reuniram em São Paulo, nesta sexta (14), na oficina Legado e lições dos governos Lula e Dilma; Brasil pós-golpe; e caminhos, alternativas para tirar o Brasil da Crise, realizada em São Paulo. Durante o evento, aprovaram uma nota de solidariedade ao ex-presidente Lula, em que repudiam a sentença condenatória expedida pelo juiz de primeira instância Sérgio Moro.

Confira abaixo a íntegra do texto:

Solidariedade ao ex-presidente Lula

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz de primeira instância Sérgio Moro, no âmbito da Operação Lava Jato, entra para a história como um ato infame de injustiça por interesses políticos e de classe. Condenou-se um réu sem crime. A sentença não se apoia em nenhuma prova. Foi lavrada com base em delações premiadas de procedência viciada. Desde o início da investida que resultou…

Ver o post original 330 mais palavras

“Colocam a humanidade no limite”:Vandana Shiva

Leonardo Boff

VANDANA SHIVA  é uma das maiores ecologistas do mundo. De origem hindu, era cientista nuclear. Renunciou a tudo e foi unir-se às mulheres que abraçavam as árvores ao pé do Himaláia, ameaçadas de serem derrubadas. Depois ocupou-se especialmente das questões ligadas à água, aos transgênicos e à preservação das sementes crioulas, animando em todos os lugares a criarem casas de sementes. Associou sua luta ecológica à questão da libertação da mulher e é uma das iniciadoras do ecofeminismo ecológico. Ultimamente se tem preocupado com o futuro da vida, seriamente ameaçada não só pelo aquecimento global mas pela voracidade ilimitada do produtivismo e do extrativismo em vista de uma maior acumulação de riquezas a ponto de destruir as bases que sustentam a vida.Estivemos juntos várias vezes e comungamos das mesmas idéias e perspectvas: Lboff

Recentemente Shiva pressionou o tribunal civil internacional de Haia que julgou a Monsanto e a…

Ver o post original 839 mais palavras

Jessé Souza: “A classe média é feita de imbecil pela elite”

Leonardo Boff

Jessé de Souza é sociólogo, ex-presidente do IPEA Instituto de Pesquisa Econômca Aplicada) é tido como um dos nossos melhorers analistas sociais do tempo presente. Notável é seu livro A tolice da inteligência brasieira: de como o país se dexia manipular pela elite, (Leya 2015) e está para ser lançado A elite do atraso – da escravidão à lava-jato.Vale ler esta entrevista pois desmascara os interesses das classes dominantes que se escondem atrás do golpe parlamentar dado contra a presidenta legitimamente eleita Dilma Rousseff. Publicamos aqui a lúcida entrevista dada a  Sergio Lirio — publicado 23/06/2017 00h30, última modificação 24/06/2017 14h33.
Os extratos médios, diz o sociólogo, defendem de forma acrítica os interesses dos donos do poder e perpetuam uma sociedade cruel forjada na escravidão.  Lboff

Em agosto, o sociólogo Jessé Souza lança novo livro, A Elite do Atraso – da Escravidão à Lava Jato. De certa forma, a obra…

Ver o post original 1.530 mais palavras